Progresso sustentável da Indústria sofre desaceleração

Desenvolvido pelo Global Fashion Agenda, Boston Consulting Group (BCG) e Sustainable Apparel Coalition, o Pulse é uma pontuação que tem como objetivo criar transparência e um entendimento sobre as questões mais críticas que devem ser trabalhadas pela indústria da moda.

A edição de 2019 do relatório Pulse saiu recentemente e revelou que o progresso que a indústria da moda vinha tendo em relação à sustentabilidade sofreu uma desaceleração.

De acordo com o relatório, a indústria vem apresentando melhorias sociais e ambientais, mas em um nível de crescimento menor do que o ano anterior.

Além disso, tal crescimento está acontecendo em uma velocidade bem mais baixa do que os impactos negativos causados pela mesma indústria, fazendo com que ela ainda tenha um longo caminho antes de ser considerada sustentável.

Caso a indústria não seja capaz de implementar medidas sustentáveis em uma velocidade bem mais rápida, não alcançara os Objetivos Globais para o Desenvolvimento Sustentável propostos pelas Nações Unidas e nem o acordo feito no Tratado de Paris.

O relatório também identificou que os consumidores estão mais ligados no tema da sustentabilidade e que isso vem crescendo cada vez mais na sua tomada de decisão. Porém, na hora da compra, estética e qualidade ainda estão à frente da sustentabilidade. Por mais que o interesse venha se mostrando em crescimento, o Pulse volta a apontar que a indústria não pode ficar esperando essa mudança do consumidor. Seus líderes devem tomar medidas mais corajosas e determinadas em busca de uma indústria sustentável.

Por fim, o relatório também aponta que para alcançar tais medidas, é necessário uma parceria de todo o ecossistema. Seria praticamente impossível uma marca isolada conseguir o impacto necessário, é preciso uma combinação de esforço entre todos os agentes: marcas, fornecedores, governos, reguladores e consumidores.

O relatório completo pode ser encontrado no site do Global Fashion Agenda.

Adriana ZemelComentário