Roupas que contam histórias

Foto: @thewearablelibrary

Foto: @thewearablelibrary

Criada pela brasileira Julia Franco, a Shwe: The Wearable Library não é só uma marca de roupas mas como o próprio nome diz, ela é uma biblioteca usável.

Como uma empresa social, a Shwe, que nasceu em Durban - Africa, veio para reforçar sua filosofia de que moda é uma forma de comunicação.

Foto: @thewearablelibrary

Foto: @thewearablelibrary

O projeto que se apoia nos pilares da moda, empoderamento feminino e em oferecer voz a gerações e grupos não ouvidos trabalha com três organizações: The Association for the Aged (TAFTA), uma residência para idosos, The Dennis Hurley Centre, que apoia grupos de refugiados, e Project Hope, grupo que atende mulheres em situação de vulnerabilidade que escaparam de relacionamentos abusivos.

“Eu penso que a moda pode fazer um forte statement político e foi assim que a Shwe começou,” explica Julia em entrevista para Marklives. Ela ainda completa dizendo que todo mundo deveria estar integrado e ser representando pela moda já que todos temos voz.

Como uma forma de fazer suas vozes serem ainda mais ouvidas, todas as peças da Shwe levam uma etiqueta com a história de quem a fez.

Com entrega no Brasil, Europa e Estados Unidos, veja mais sobre a marca em www.thewearablelibrary.com .

Adriana ZemelComentário